Peguei no verde

Gente boa que lê minhas coisas,

acredito que muitos de vocês (como se tanta gente assim andasse aparecendo por aqui) quando eram crianças, ao falar simultaneamente qualquer coisa com qualquer alguém, falou rapidamente "peguei no verde".

O que eu não tenho registrado em minha memória é: para que afinal de contas se fazia isso? À pessoa que falasse "peguei no verde" primeiro seria afinal dada a vantagem de ter dito a frase anterior primeiro que a outra pessoa (mesmo que milionésimos de segundos antes)?

E afinal de contas, qual a origem disso?

E se as pessoas falassem "peguei no verde" ao mesmo tempo? Entrariam num ciclo infinito? Infinito ao quadrado?

4 comentários:

San disse...

bom, nos meus parcos sonhecimentos de simpatias e afins, não era só pra falar "peguei no verde", deveria realmente se pegar em alguma coisa verde.

O que fizesse primeiro teria o privilégio de receber algum agrado das forças e energias superiores a nós, que estariam obviamente esperando que falássemos algo ao mesmo tempo, pegássemos no verde e fizéssemos um pedido.

É coisa de sorte e momento, tão execrados por apreciadores de jogos de tabuleiro moderno, equivalente àquela história do ossinho da galinha.

Pensei agora que verde pode ser considerado "verdinhas", dólares, dinheiro...tem mais sorte aquele que pega primeiro no dinheiro?

A origem disso é obscura, mas me lembrei que "ver um passarinho verde" é sinal de alegria, descontração, provavelmente resultantes de alguma boa sorte.

Aliás, a origem de qualquer superstição, pra mim, é por associação; algo como um camarada que passa por baixo de uma escada, a lata de tinta cai em cima dele e a culpa é da escada. Ou alguém fica olhando um gato preto e cai num buraco. O mesmo sistema deve valer para as boas aventuranças.

Fábio disse...

San resumiu minha opinião nos dois primeiros parágrafos do comment dele. Já o verde, o verde sem dúvida foi escolhido ao acaso. Provavelmente era a cor mais próxima do inventor e ao mesmo tempo mais distante do adversário.

Cqs disse...

Infinítico
Qual a minha surpresa quando quis provar para uma amiga que essa brincadeira de pegar no verde existia e me deparei com seu blog e com sua questão?
Na realidade, não sei para que serve o verde, mas a brincadeira que conheço, talvez por ser interiorana ou por ser versão "para meninas" incluia:
1. Contar as letras da palavra/frase dita simultaneamente
2. Contar essas letras no alfabeto
3. E... adivinha: a letra que desse era a inicial do homem com quem vc iria se casar.
Dessa vc sabia?

William O. Costa disse...

Eu conheço a brincadeira "peguei no Verde" assim:
Se duas pessoas falassem a mesma coisa ao mesmo tempo e uma delas falasse: Peguei no verde, a pessoa que não tivesse falado peguei no verde não poderia falar nada se não a pessoa que falou peguei no verde iria dar um soco na pessoa que não falou peguei no verde.
O único jeito de sair era se alguém falasse o nome da pessoa que não tivesse falado peguei no verde três vezes.